• +55 (18) 3117-1195
  • +55 (18) 98121-4926
  • zanardo@zanardo.com.br
  • Segunda à sexta, das 7h30 às 11h30 e das 13h00 às 17h48
Data: 21/12/2020
Imagem: leungchopan, de envatoelements Imagem: leungchopan, de envatoelements

Em coletiva de imprensa virtual nesta sexta-feira, 18, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a retomada econômica do Brasil só será possível com a vacinação em massa contra a Covid-19. Ele comparou o país a um pássaro para dizer que "para voltar a voar, ele precisa bater as duas asas. A asa da recuperação econômica e, ao mesmo tempo, a asa da saúde, da vacinação em massa".

Segundo o professor de economia da Universidade de São Paulo (USP) Celso Grisi, a expectativa é de um ano de crescimento em 2021. "Eu tenho uma expectativa otimista e imagino que a gente possa ter um crescimento maior do que 3%, que é um crescimento bom para esse período", disse.

Segundo ele, será preciso fazer uma consolidação fiscal com o fim do auxílio emergencial, o que pode contrair a demanda, mas a compensação poderá vir do crescimento do setor privado. "Algumas condições devem ser mantidas, como a taxa de juros em patamares baixos", avaliou.

Para o setor do agronegócio, Grisi imagina mais um ano de bons resultados. "O agronegócio contará com uma demanda internacional muito ativa, com preços bastante favoráveis, e teremos também uma taxa de câmbio que irá nos ajudar muito. Não ficará perto de R$ 6, mas não vai cair abaixo de 4,50. Se somarmos esses dois elementos, acho que o agro terá um grande momento outra vez no ano 2021", finalizou.

fonte: Udop, com informações do Canal Rural

  • Telefone:
    +55 (18) 3117-1195

  • Rua dos Buritis, 201 - Parque Industrial II Araçatuba - CEP 16012-170 / São Paulo